Roberto Furtado

Roberto Furtado é repórter fotográfico, registrado na Federação Nacional dos Jornalistas sob identidade profissional SRTE/RS 16763. Iniciou a fotografia motivado pela história do avô, Nelson Furtado, fotógrafo entusiasta e um dos fundadores do Foto Cine Clube Gaúcho (FCCG).


Fotografia

       Com estrada fotográfica essencialmente fotojornalística, descreve as produções de forma específica. Atende grupo de profissionais, realizando suporte ou dirigindo produções. Através de empresas ou como freelancer, produz coberturas fotográficas abastecendo jornais, revistas, de circulação interna e externa, informativos online, assessorias de imprensa, relatórios, trabalhos corporativos e publicitários. Em 2016 cursou o preparatório para assessores de imprensa e jornalistas em áreas de conflito, no Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCOPAB).

Como jornalista do esporte e da indústria da bicicleta

Como fotojornalista da bicicleta, ingressou oficialmente em 2009 junto da Sociedade Audax de Ciclismo (SAC), registrando os Brevets da Audax Club Parisien (ACP) de 200, 300, 400, 600 e 1000 km da Sociedade Audax de Ciclismo, para a SAC registrou também dezenas de desafios. Como fotógrafo oficial da Federação Gaúcha de Ciclismo, iniciou em 2011 e nesta instituição permaneceu até abril de 2016. Ao todo, foram quase 400 eventos dos campeonatos estadual e nacional, também mundiais, de XC, XCM, DH, DHU, Estrada/ciclismo, BMX organizados pela CBC/FGC. Incluindo provas oficiais, eventos do entretenimento, feiras e atividades sociais da bicicleta. Colaborou com outras mídias de grande relevância, como o Bike Magazine e Pedal. 
Em feiras,  esteve como profissional, representando a Revista Bicicleta, as Expo Bike Brasil e depois Brasil Cycle Fair, 7 feiras nacionais. Em 2014 e 2015, como exclusivo e único fotógrafo da imprensa da Brasil Cycle Fair, contratado pela Aliança Bike. Por três anos consecutivos, 2013, 2014 e 2015 cobriu a feira Interbike, em Las Vegas, produzindo as pautas para a Revista Bicicleta. Autor de críticas sobre os modelos lançados no mercado mundial, devido aos conhecimentos de metalmecânica, contribuiu para o crescimento do mercado específico. Recentemente, foi entrevistado pelo Portal Imprensa, apontado como um dos três jornalistas da bicicleta brasileira que mais se destacaram nos últimos tempos. Compartilhou sua experiência sobre o cotidiano de repórter fotográfico das diversas faces da bicicleta.